A catarata é a principal causa de cegueira reversível em todo o mundo. A doença é provocada pelo processo natural opacificação do cristalino, a lente natural dos nossos olhos, que ocorre conforme vamos envelhecendo. Essa alteração é extremamente comum e pode prejudicar a qualidade de vida dos pacientes. Por isso, separamos uma lista com algumas informações que talvez você desconheça.

1 – O único tratamento possível para a catarata é a cirurgia.

Ainda não existem remédios, colírios, ou qualquer outro tipo de terapia, a não ser a cirurgia, que possa tratar a doença.

2 – O sol pode acelerar o processo de desenvolvimento da catarata.

Assim como temos cuidado com a pele ao nos expor aos raios solares, os olhos também devem ser protegidos com o uso de óculos escuros, pois podem sofrer com o envelhecimento precoce causado pela radiação solar.

3 – A cirurgia da catarata é rápida e não exige internação.

Quando realizado por um cirurgião experiente, a cirurgia de catarata pode ser rápida e indolor. Durante o procedimento são utilizados colírios anestésicos para que o paciente não sinta dor, e logo após o término da cirurgia o paciente já pode ir para casa.

4 – A catarata atinge boa parte da população da terceira idade.

Para se ter uma ideia, 80% das pessoas com mais de 75 anos possuem a doença.

5 – Nem sempre a catarata é visível a olho nu.

Na verdade, existe essa imagem da doença se apresentar como uma mancha esbranquiçada nos olhos, mas esse tipo de aparência só acontece em casos bastante avançados.

6 – A diabetes pode acelerar o aparecimento da catarata.

Diabéticos têm 2 a 4 vezes mais chance de desenvolver o problema do que os não-diabéticos. As oscilações glicêmicas aumentam a formação de radicais livres que levam ao envelhecimento precoce do cristalino.

7 – O hábito de fumar aumenta em pelo menos duas vezes o risco de desenvolver catarata.

Embora largar o tabagismo ajude a diminuir o risco, a doença pode se desenvolver mais precocemente mesmo após a interrupção do hábito de fumar.

8 – Não é preciso aguardar que o cristalino fique completamente opaco para que seja feita a cirurgia.

Antigamente era recomendado esperar a doença evoluir para que fosse feita a cirurgia, pois a segurança do procedimento era inferior a atual. Mas atualmente, com o avanço das técnicas, aparelhos e lentes intraoculares, é possível realizar o tratamento mais precocemente, sem que o paciente precise esperar que os sintomas da doença avancem.

9 – É possível corrigir problemas de grau como hipermetropia, astigmatismo, miopia e presbiopia através das lentes intraoculares implantadas durante a cirurgia de catarata.

Em alguns casos, é possível aposentar totalmente o uso dos óculos com a cirurgia de catarata. Tudo vai depender das características da lente intraocular implantada no lugar do cristalino.  Saiba mais sobre as lentes intraoculares clicando aqui

Gostou do conteúdo? Às vezes achamos que dominamos totalmente um assunto, mas sempre há um pouco mais para aprender. Se você tem catarata, procure a ajuda de um oftalmologista para que ele te oriente sobre todas as possibilidades para o seu caso. A catarata tem cura!