O Glaucoma é uma doença silencia que acomete o nervo óptico, responsável por levar a
informação visual (imagem) até o nosso cérebro. Na grande maioria dos casos, essa
doença é provocada pela elevação da pressão intraocular, no entanto, pessoas com a
pressão intraocular normal também podem apresentar o problema. O principal sintoma do
glaucoma é a perda de campo visual, que muitas vezes só é percebido pelo paciente nas
fases mais avanças da doença.

O quadro é grave, pois se não tratado pode levar à cegueira. Por ser uma doença bastante
comum, várias informações de diversas fontes (e algumas nem sempre muito confiáveis)
podem ser encontradas na internet, fazendo com que os pacientes fiquem sem saber o que
que é verdade e o que não é. Por isso fizemos uma lista com mitos e verdade sobre o
Glaucoma. Vamos lá?

1 – O Glaucoma também pode atingir crianças

Verdade! Existe um tipo específico da doença que é chamado glaucoma congênito ou
juvenil. É verdade que esses casos são mais raros, mas eles existem. Geralmente os
sintomas aparecem ainda no primeiro ano de vida, e se caracterizam pelo globo ocular
aumentado, mudança na coloração dos olhos, fotofobia e lacrimejamento.

2 – O dano causado pelo Glaucoma pode ser revertido

Mito! Infelizmente não há reversão do dano existente causado pela doença. No entanto, o
glaucoma pode ser controlado. Isso pode ser feito através de medicações tópicas (colírios)
ou cirurgia.

3 – A doença pode deixar a pessoa cega?

Verdade! A doença causa danos ao nervo óptico, e por isso pode comprometer de forma
irreversível a visão. Inclusive ela é a maior causa de cegueira irreversível no mundo.
Inicialmente o paciente apresentar perda do campo de visão, mantendo a visão central.
Porém, nas fases mais avançadas da doença, a visão central também pode ser afetada.

4 – É possível se prevenir do Glaucoma?

Mito. Na verdade, o que pode ser feito é controlar a doença através de colírios ou cirurgia.
Por isso o acompanhamento médico é extremamente importante. O principal é manter uma
rotina de consultas oftalmológicas para que ele seja descoberto em estágio inicial. Quando
diagnosticado no início e tratado, o paciente apresentar maiores chances de manter uma
boa visão ao longo de toda vida.

5 – O histórico familiar influência no aparecimento do Glaucoma?

Verdade. Apesar de não sabermos ao certo o que causa a doença, é notório que a questão
familiar influencia sim nas chances de desenvolvimento do Glaucoma.

6 – O Glaucoma causa sintomas aparentes?

Depende. Muitas vezes o glaucoma se desenvolve lentamente, sem apresentar sintomas, o
que pode ser muito perigoso. Por isso é extremamente importante manter consultas de
rotina com um oftalmologista. No entanto, alguns tipos de Glaucoma podem causar
sintomas como dor ocular, olhos vermelhos, halos de luz no entorno de lâmpadas e
sensibilidade a luz.

7 – O risco de ter glaucoma aumenta com a idade?

Verdade! Quanto mais idoso, maior é o risco de aparecimento da doença. Por isso, é
importantíssimo pessoas na idade adulta e na terceira idade manterem uma rotina de visitas
a um oftalmologista.

8 – A operação do Glaucoma resolve o problema de vez?

Depende. Apesar do procedimento controlar a pressão, algumas pessoas podem precisar
usar colírios mesmo após terem operado.

Agora que você já está bem mais informado sobre o assunto, não deixe de se prevenir.
Mantenha uma boa rotina de consultas oftalmológicas. Como já dissemos, o Glaucoma
pode se assintomático, então todo cuidado é pouco na prevenção dessa e de outras
doenças.