Você começou a fazer algum tratamento e começou a sentir alterações na sua visão? Tudo pode estar ligado! Alguns medicamentos podem causar efeitos colaterais nos olhos, e outros podem até mesmo causar problemas graves se forem usados a longo prazo.

Pills and capsules in medical vial

Alguns tipos de remédios podem estar relacionados a sintomas como: olhos secos, maior sensibilidade à luz e brilho, visão embaçada, percepção espacial alterada ou dificuldades para se adaptar ao passar de um ambiente escuro para um ambiente iluminado.

Destacamos aqui os medicamentos que contêm cortisona (corticoides). Se usados de forma indiscriminada e por longos períodos, eles podem resultar em diversos problemas de visão. Alguns exemplos são: aumento na pressão do olho e danos posteriores ao nervo óptico (glaucoma corticogênico). Do mesmo modo, os medicamentos com cortisona podem também provocar a formação da catarata.

Outra classe de remédios que também podem estar associado a danos oculares, em especial a retina, são os antimaláricos (cloroquina e hidroxicloroquina), muito utilizados para doenças reumatológicas. Algumas drogas utilizadas em pacientes em tratamento para câncer (neoplasias), como o Tamoxifeno, também podem
causar danos à retina.

O Topiramato, uma medicação anticonvulsivante que também é utilizado para diversos problemas (hipertensão intracraniana, enxaqueca, transtorno bipolar e etc), pode causar miopia aguda ou visão dupla.

Outros tipos de medicamentos como pílulas anticoncepcionais, antibióticos, medicamentos para alergia, drogas antiarrítmicas, medicamentos para pressão sanguínea elevada, anabolizantes e analgésicos também podem estar ligados a alterações oculares. Fique atento!

Se você estiver fazendo uso de algum medicamento e venha sentindo mudanças na sua visão, consulte o seu médico e relate o problema. Além disso, leia sempre a bula e jamais tome ou deixe de tomar um remédio sem consulta prévia de um especialista.